É possível fazer plano de saúde com nome sujo? Essa é uma dúvida muito comum dentre as pessoas que buscam a contratação de um plano de saúde.

A maior parte das pessoas acreditam que por ter alguma restrição em seu nome nos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa serão impedidas de contratar um plano de saúde. No entanto, a boa notícia é que isso é um verdadeiro e grande mito.

Portanto, a contratação de um plano de saúde não exige do consumidor nome limpo nos órgãos de proteção ao crédito. Durante a contratação de um plano de saúde, a consulta aos serviços de proteção não é nem mesmo realizada.

Plano de saúde com nome sujo? Por que não preciso ter nome limpo para contratar um plano de saúde?

A busca por restrições não é realizada no ato da contratação dos planos de saúde, pois a legislação permite às operadoras a rescisão unilateral do contrato no caso de inadimplência por um período maior do que 60 dias.

Sendo assim, caso o responsável pelo plano de saúde deixe de efetuar o pagamento, ele recebe primeiramente uma notificação por escrito para quitação do débito, persistindo em atraso o plano é cancelado pela operadora e o contratante e seus dependentes automaticamente perdem a cobertura contratada.

Quais são os documentos necessários para contratar um plano de saúde?

Se você pretende contratar um plano de saúde é importante ficar atento a documentação exigida pelas operadoras dos planos de saúde.

Documentos do titular:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de Residência.

Documentos dos dependentes:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de Residência;
  • Certidão de Casamento. (para cônjuges)

Como contratar um plano de saúde com nome sujo?

Contratar um plano de saúde é muito simples, independente de restrições ou não nos órgão de proteção ao crédito. sendo assim, tudo o que você precisa é verificar quais os planos que atendem às suas necessidades e da sua família.

No mercado de planos de saúde encontramos uma grande variedade de operadoras e serviços prestados.

A saber, todo plano de saúde deve oferecer uma cobertura mínima, exigida pela ANS, sendo que as operadoras ficam livres para oferecer serviços e procedimentos extras, ou seja, não previstos no rol básico da ANS.

Em geral, existem alguns aspectos importantes e que devem ser observados no ato da contratação de um plano de saúde, são eles:

Região de abrangência: Um plano de saúde pode oferecer abrangência municipal, estadual ou nacional, sendo que alguns oferecem até mesmo reembolso para procedimentos no exterior.

Tipo de acomodação: O tipo de acomodação dos planos de saúde pode ser para internação em enfermaria ou em apartamento individual.

Coparticipação: Existem planos com coparticipação, ou seja, que cobram um determinado percentual sobre cada procedimento, além do valor pago mensalmente. 

Já os planos sem coparticipação são aqueles que não cobram qualquer valor a parte, além da mensalidade..

Cobertura dos planos de saúde

Vale destacar ainda, a os tipos de cobertura dos planos de saúde. No Brasil, existem os seguintes tipos de plano de saúde:

Ambulatorial: Oferece cobertura apenas para consultas e atendimentos ambulatoriais.

Hospitalar: Oferece cobertura apenas para atendimentos e internação hospitalar.

Hospitalar com obstetrícia: Oferece atendimento hospitalar e cobertura para procedimentos de obstetrícia.

Referencial: Oferece cobertura completa, incluindo portanto, o atendimento ambulatorial e hospitalar com obstetrícia.

Pensando em contratar um plano de saúde completo para você e para a sua família com as melhores condições do mercado? 

Então, não perca mais tempo, entre em contato agora mesmo com a Maxximos Seguros e converse com um dos nossos corretores.

WhatsApp chat